quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Review do VIII Encontro de Bandoneonistas de Passo Fundo

O VIII Encontro de Bandoneonistas de Passo Fundo, organizado pelo sr. Plínio Mena Barreto e a Prefeitura Municipal foi um belo evento, lotando as cadeiras do teatro do Colégio Notre Damme.

Como sempre, os músicos foram recebidos com muita hospitalidade. Todos foram acomodados no Turis Hotel, onde se deu a tertúlia antes do Encontro.

Houve belas apresentações de bandoneonistas gaúchos, catarinenses e argentinos.
Merecem destaque as apresentações de Mano Monteiro, Márcio Brosowsky, Rodrigo Kienen, Ervino Sulzbach, João Henriques, João Lacerda, dentre outros.

Como já é tradicional, contou-se com a presença e apresentação da empolgante Orquesta Típica Fernando Cassiet, amigos argentinos que costumam prestigiar este e outros encontros no Brasil.

O ponto alto do Encontro foi a presença de Agustina Taborda, uma linda moça argentina que, dentre outras obras, interpretou Bandola Zurdo, música de nível técnico bastante elevado.

Outro ponto alto deste Encontro foi a presença dos idealizadores e organizadores do Primer Encuentro Nacional de Bandoneones "Ciudad de Rafaela", província de Santa Fé, AR.

Após o encontro, os participantes confraternizaram em um churrasco ao som dos músicos que se revezavam no palco do evento.

Duas ausências são dignas de menção:
João Alberto Berthier Vieira (Betinho), idealizador do Encontro de Bandoneonistas de Caxias do Sul, não participou desta edição do encontro por problemas de saúde.
Max Dockhorn, colecionador e grande impulsor da cultura do bandoneón na região de Três Passos - RS veio a falecer algumas semanas antes do Encontro.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Professores de bandoneón no Brasil

No Brasil há poucos professores de bandoneón hoje em dia. Muitos dos antigos professores já faleceram, como é o caso de Alfredo Radloff, Juvenal de Paula Guedes, Amélia Lopes Cruz e outros.

Os professores que continuam a ensinar hoje com alguma expressão são:

Carlittos Magallanes
Uruguaio, tanguero, radicado em Porto Alegre - RS. ênfase no tango. Ensina por partitura apenas.
Provavelmente é o professor com mais alunos no Brasil.


Ervino Sulzbach
Gaúcho, mora na cidade de Estrela - RS. Ênfase na música alemã.


Luis Alberto González dos Santos
Uruguaio, radicado na cidade de Caxias do Sul - RS. Ênfase no tango e na música gaúcha. Ensina "de ouvido" apenas.
luis.gonzalezdossantos@gmail.com


Márcio Brosowsky
Catarinense, mora na cidade de São Bento do Sul - SC. Ênfase na música alemã.


Rodrigo Kienen
Catarinense, mora na cidade de Blumenau - SC. Ênfase na música alemã.
rkgaiteiro@gmail.lcom


Carlos Otto Reck
Catarinense, mora na cidade de Joinville - SC. Ênfase na música alemã.
Haroldo Fiebes
Catarinense, mora na cidade de Timbó - SC. Ênfase na música alemã.
Cézar Augusto Morales Cantero
Uruguaio, radicado na cidade de São Paulo - SP. Ênfase no Tango.

Pelín Capobianco
Uruguaio, radicado no Rio de Janeiro - RJ. ênfase no Tango.
pelicapobianco@gmail.com

Há ainda outros professores em outras cidades do Brasil mas que estão fora de atividade pelo avançado da idade.


Para maiores informações e contatos, enviar email para gaucho83@gmail.com

Onde comprar ou restaurar um bandoneón no Brasil

O processo de compra envolve um conhecimento prévio de o que se está buscando e sobre isso há um grande desconhecimento. (ver post Critérios para a compra de um bandoneón e Um bandoneón para tocar tango).

Quando se encontra um bandoneón é muito comum que ele necessite de reparos, ou porque passou muito tempo parado, caso em que tudo que é de couro resseca e perde-se a afinação, ou porque estava em uso e não lhe foi dada a devida manutenção.

A manutenção de bandoneões, pela especificidade do conhecimento que envolve e pelo tempo que demora, é bastante cara e são pouquíssimos os habilitados a fazê-la. Além disso, todos os afinadores e restauradores têm excesso de trabalho, o que torna comum um instrumento passar meses (ou anos!) na restauração dependendo do tipo de manutenção que necessite.

No Brasil, noutros tempos houve vários resturadores. Hoje, se contam nos dedos.

Eis uma lista dos restauradores:

Maurício Milbratz - Blumenau - SC

O sr. Maurício dedica-se ao restuaro e afinação de bandoneões de todas as marcas e modelos. Diferente dos demais afinadores, que fazem a restauração de bandoneões conjugada à de acordeões, ele se dedica apenas aos bandoneões, o que não significa que o restauro seja rápido.
O sr. Maurício também comercializa estes instrumentos. A vantagem de se comprar um bandoneon seu é que este já vem revisado, além de se estar comprando o instrumento certo para o fim que se deseja.

Contato
Residencial: (47) 3397-7160
Celular: (47) 9117-0956
e-mail: mmilbratz@gmail.com


Mano Monteiro - Porto Alegre - RS

Atualmente Mano Monteiro tem uma oficina de conserto de acordeões além de ser o responsável pela idealização e montagem do Novo Acordeon Todeschini.
Na década de 1990 se dedicou à fabricação dos bandoneões Danielson bem como de acordeões da mesma marca.
Hoje não trabalha mais com badoneões mas pode saber de instrumentos à venda.

Contato
Comercial: (51) 3319 6563
e-mail contato@manomonteiro.com.br


Berci Danielson - Santa Rosa - RS

O sr. Berci é filho de Harry Einar Danielson, sócio fundador da Danielson & Gottems junto com Alfredo Gottems. Continua a restaurar e afinar acordeões e bandoneões porém o tempo de espera é longo haja vista o volume de trabalho que este senhor tem.
Pode saber de algum instrumento à venda.

Contato
Comercial: (55) 3512 3049


Paulo Oscar Danker - Guaramirim - SC
O sr. Paulo Danker é a terceira geração de uma família de afinadores. Seu pai, Ernesto Danker, e seu avô, Oscar Danker, já se dedicavam ao ofício. O sr. Paulo Danker continua afinando acordeões e bandoneões mas o prazo de espera para afinações e restaurações de bandoneões também é longo por conta do volume de tabalho. O sr. Paulo pode saber de algum instrumento à venda.

Contato
Comercial: (47) 3373 1362
e-mail: po.danker@uol.com.br


A maioria dos demais restauradores, como Silvio Quequi, Arlindo Brusa, Werner Schlei e outros, ou veio a falecer ou já não se dedica mais à atividade em virtude da idade avançada.

Para maiores informações, enviar email para gaucho83@gmail.com

domingo, 7 de novembro de 2010

Bandoneões AZ

Por desconhecer produção em escala industrial preferi fazer um post exclusivo para os bandoneões AZ.

Os Bandoneões AZ, cujas iniciais remetem a quem o desenvolveu, Ángel Zullo, constituiem-se no intento argentino de fabricar um bandoneón.
As dificuldades que permeiam este caminho são conhecidas. Por certo merece respeito a tentaiva. São muito poucas as informações acerca deste instrumento, razão pela qual aguardamos os comentários dos argentinos sobre seu próprio bandoneón.



Por desconocer una producción industrial, opté por hacer un post exclusivo para los bandoneones AZ.

Los AZ, que remiten a Ángel Zullo, su creador, son el intento argentino de construir un fueye nacional.
Son muchas las dificultades que se oponen a este camino. Por cierto merece respeto el intento.
Practicamente no hay informaciones sobre la calidad de este instrumento, razón por la cual aguardamos a los comentários de músicos argentinos acerca de su proprio bandoneón.




The AZ Bandoneon has been treated apart from the New Bandoneons post due to the fact there is no industrial production of it.

AZ Bandoneons (named after Ángel Zullo) are the Argentinian experiment on constucting a new and national instrument.
There are too many obstacles on this path, therefore, the attempet must be respected even though the quality of these instruments is not known yet.
We keep on waiting for an Argentinian review on its own bandoneon.





Para mais informações visite,

Para más información visita,

For more information visit,



http://www.bandoneonargentino.jimdo.com/




sábado, 6 de novembro de 2010

VIII Encontro de Bandoneonistas de Passo Fundo - RS 2010

No dia 20 de novembro de 2010 acontece, na cidade de Passo Fundo - RS, a sétima edição do tradicional Encontro de Bandoneonistas, sempre capitaneado pelo "Tio Mena Barreto".
Nesta ocasião estarão reunidos músicos do RS, SC, PR, SP, MT, Argentina, Uruguai e Chile para confraternizar em meio ao ambiente bandoneonístico do evento.
O repertório deste encontro inclui Tango, folclore gaúcho, folclore germânico, música clássica dentre outros.


Abaixo segue o convite:
Click para aumentar


terça-feira, 2 de novembro de 2010

Fabricação de chapas e palhetas na Harmonikas, Rep. Tcheca

Producción de peines y lenguetas en la fábrica Harmonikas, en la Rep. Checa.
Production of reeds and reedplates at the Harmonikas Factory in the Czech Republic.


Esta é a fábrica onde são feitas as chapas e as palhetas da maioria dos bandoneões novos. Harry Geuns fabrica seus próprios insumos e algumas fábricas italianas usam chapas de acordeon.

A Harmonikas produz chapas para acordeon, bandoneón, bayan, harmonium e outros.

This is the factory where reeds and reedplates of most of the new bandoneons are made. Harry Geuns makes his own reeds and reedplates and some Italian factories use accordion reedplates.

The Harmonikas Factory produces reedplates for bandoneons, accordion, bayans, harmonium, etc.

Esta es la fábrica donde se producen los peines y las leguetas de la mayoria de los nuevos bandoneones. Harry Geuns hace sus própios peines y lenguetas mientras algunas fábricas italianas usan chapitas de acordeón.

La Harmonikas produce peines y chapas para bandoneón, acordeón, bayan, harmonium, etc...

video